Música
 
Carlos Malta
Carlos Malta
Carlos Malta
 

“As pessoas gostam de ouvir algo”
Carlos Malta – Multi-instrumentista, compositor, orquestrador, educador e produtor

 
18/05/2018
 



Carlos Malta iniciou a tocar profissionalmente com dezessete anos, tocando com músicos como Johnny Alf, Antônio Carlos & Jocáfi e Maria Creuza. No ano de 1981 passou a acompanhar Hermeto Pascoal, tocando com ele até 1993, quando iniciou sua carreira solo. Tocou também com Egberto Gismonti, Pat Metheny, Gil Evans, Marcus Miller, Charlie Haden, Wagner Tiso, Laércio de Freitas e Nico Assumpção. Atua frequentemente como músico de estúdio, havendo participado de discos de Guinga, Lenine, Sérgio Ricardo, Leila Pinheiro, Marcus Suzano, Paralamas do Sucesso, Caetano Veloso, Gilberto Gil (no álbum "São João Vivo", de 2001). Nesse ano, fundou os grupos Coreto Urbano (formação variada) e Pife Muderno (Carlos Malta, Andréa Ernest Dias, Marcos Suzano, Oscar Bolão e Durval Pereira). Em 1997 apresentou-se no Free Jazz Festival com o Coreto Urbano e o Pife Moderno, num show eleito pelo jornal O Globo como o melhor show do ano. Lançou em 1998 o seu primeiro CD solo, chamado "O Escultor do Vento". No ano seguinte, saiu o disco "Carlos Malta e Pife Muderno" (1999). Recebeu o Troféu Guarnicê de melhor trilha sonora no 26º Festival de Cinema, em 2003, no Maranhão. Em 2003 participou do CD "Os Bambas da Flauta", lançado pela Kuarup. Em 2008, 2010 e 2013 teve participação especial muito elogiada nos shows da banda americana Dave Matthews Band nas turnês pelo Brasil.