Artes
 
Luisa Strina
Luisa Strina
Luisa Strina
 

“O artista é livre para produzir”
Luisa Strina – Fundadora da Galeria Luisa Strina

 
07/12/2018
 



A história da Galeria Luisa Strina, a mais antiga galeria de arte contemporânea de São Paulo, se mistura com a trajetória profissional de Luisa Strina. Em 1970, começou como marchand dos amigos e artistas Wesley Duke Lee, Fajardo, Baravelli, José Resende e Babinski. Em 1974, abre a Galeria Luisa Strina no antigo estúdio de Baravelli, quase que em mutirão, mas já com uma linha de trabalho definida: mostrar a produção de artistas nacionais e estrangeiros, num movimento de mão dupla, dentro e fora do país. Assim, no mesmo ano, trouxe pela primeira vez ao Brasil obras dos artistas pop americanos Roy Lichstenstein, James Rosenquist, Jim Dine e Andy Warhol. Luisa Strina lançou diversos expoentes da nova geração no mercado, como Leonilson, Cildo Meireles, Tunga, Antonio Dias e Edgard de Souza. Em 1992 foi a primeira galeria latino-americana convidada a participar da seleta Feira de Arte de Basel. Atualmente, a Galeria Luisa Strina representa uma mistura de artistas consagrados e artistas emergentes, sempre mostrando o que há de melhor na arte contemporânea nacional e internacional. “Galeristas fomentam a produção, divulgam a obra dos artistas, fazem a mediação institucional para que a produção dos artistas circule no Brasil e internacionalmente, além de fomentar igualmente a cultura de aquisição de obras de arte”, afirma a renomada e mais influente galerista brasileira.