Entrevista publicada em 27/11/2018 por Eder Fonseca em Negócios
 
 

“Nos pautamos a partir dos nossos valores”
Divaldo Leal de Mendonça – Sócio e CFO da INOVAX Engenharia de Sistemas

Divaldo Leal de Mendonça

Divaldo Leal de Mendonça é sócio e CFO da INOVAX Engenharia de Sistemas Ltda. Formado em Engenharia eletrônica pela faculdade Nuno Lisboa, especializado em Gerência de Projetos e certificado pelo PMI; Pós-graduado em E-Business pela Fundação Getúlio Vargas (FGV-RJ) e técnico em eletrônica pela ETE- Francisco Moreira da Costa em Santa Rita do Sapucaí. A Inovax é líder no fornecimento de projetos de missão crítica em TI e Telecom no Brasil. A empresa possui grande expertise em prover soluções para o mercado financeiro, corporativo, público e de educação utilizando metodologia e know-how próprios para atendimento de requisitos avançados. Com o objetivo de se tornar a melhor opção do mercado na oferta de soluções e implementação de projetos de missão crítica, a INOVAX possui parceiros estratégicos, com foco no suprimento de soluções em telecomunicações para uso profissional de alta disponibilidade e performance, e presta assistência técnica em todo território nacional, atendendo demandas das 27 capitais. Sua equipe especializada de engenharia de projetos está localizada em São Paulo, sua administração no Rio de Janeiro e possui diversos pontos operacionais em locais estratégicos do Brasil. “O primordial para conseguirmos alcançar a liderança é unir capacidade tecnológica e equipe qualificada”, afirma o executivo.

 

Divaldo, como se deu o começo de sua carreira até chegarmos nos dias atuais?

Sempre gostei de tecnologia e eletrônica e esse é o ponto fundamental de fazer o que eu faço hoje. Sou formado em Engenharia Eletrônica pela faculdade Nuno Lisboa, especializado em Gerência de Projetos e certificado pelo PMI; pós-graduado em E-Business pela Fundação Getúlio Vargas (FGV-RJ -Brasil) e técnico em eletrônica pela ETE- Francisco Moreira da Costa em Santa Rita do Sapucaí. O que mais me motiva é acreditar que com a tecnologia é possível melhorar de fato a vida das pessoas. Possuo um talento especial em desenvolvimento e acho que juntando isso tudo nasceu a ideia de ter uma empresa focada em prover soluções de projetos tecnológicos.

 

Em que momento a ideia de criar a INOVAX se tornou viável?

Quando voltei para o Brasil em 1985, após estudar programação em computadores de grande porte, busquei trabalhar em uma pequena empresa para conhecer todas as etapas que uma empresa pequena passa até se consolidar. Passei quatro anos nesta empresa. Quando sai para abrir a INOVAX ela já tinha uma linha completa de produtos de comunicação de dados e quase 200 funcionários. Aliada a esta experiência eu identifiquei uma demanda latente no mercado brasileiro de tecnologia que muitas empresas precisavam de produtos específicos e não tinham equipe ou expertise para desenvolver, daí nasceu a INOVAX, para desenhar e desenvolver as soluções até à linha de produção.

 

Como era o mercado de TI e Telecomunicações em 1989?

Em 1989 esse mercado de TI era grande e bem protegido pelas reservas de mercado. As empresas buscavam novas soluções para ofertar no mercado e a INOVAX preenchia essa lacuna, o que ajudou a se consolidar como um player importante é até estratégico, porque as empresas eram carentes e havia de fato uma grande demanda. Isso norteou nossa atuação no desenvolvimento de projetos.

 

Em que pontos o reposicionamento da INOVAX em pleno Governo Collor, foi vital para a consolidação da empresa?

Em paralelo as vendas de soluções de projetos para outras empresas de tecnologia, nós investimos por conta própria no desenvolvimento de um projeto para mesas de operações com foco no mercado financeiro. O objetivo era também buscar uma parceira de comercialização. Com o confisco do Plano Collor este mercado enfraqueceu! A linha de procura para desenvolvimento de projetos ficou escassa! E já estávamos com a nossa solução de mesa financeira quase pronta.

O nosso reposicionamento se deu neste momento quando passamos não só a atender demandas de terceiros, mas a produzir e vender diretamente para o mercado financeiro a nossa solução. Já em meados de 1991 a INOVAX firmou um contrato de risco com o Unibanco no formato try and buy e com o sucesso dessa iniciativa a INOVAX passou a ofertar a sua solução para diversos bancos e corretoras do mercado financeiro brasileiro, tornando-se a única fornecedora deste tipo de solução na América Latina.

 

Qual foi o grande pulo do gato da INOVAX neste setor em sua visão?

O grande pulo do gato foi a INOVAX sempre investir em desenvolvimento tecnológico em sintonia com as tendências do mercado internacional.

 

Quais os principais pilares da organização?

Nos pautamos a partir dos nossos valores filosóficos, que são eles: inovação, tecnologia, atitudes e ações responsáveis, equipe, cumprimento de compromissos assumidos, confiança, qualidade, eficácia e ética. O sucesso de um negócio é apenas possível quando a empresa consegue estabelecer um relacionamento de longo prazo com seus clientes.
Membros da Organização da INOVAX

Parceiros: Divaldo Mendonça, João Carlos Ribeiro e Manoel Rodrigues (Foto: AP)

 

Quem são atualmente os principais clientes da INOVAX?

Caixa Econômica Federal, Copel Telecom, Furnas, Cepro, Banco de Brasília, Banco BNB, Telefônica e outros.

 

Quais os maiores desafios da INOVAX nesse mercado?

Vencer a insegurança política e jurídica do Brasil.

 

Vocês são líderes no fornecimento de projetos de missão crítica em TI e Telecomunicação. Quais fatores foram primordiais para o alcance dessa liderança?

O primordial para conseguirmos alcançar a liderança é unir capacidade tecnológica e equipe qualificada no desenvolvimento da solução de cada cliente de forma exclusiva. A gente pega, olha a demanda e de forma exclusiva desenha a solução para ele!

 

Existem similaridades nas metodologias utilizadas para prover soluções para setores tão distintos como o financeiro, corporativo, público e de educação ou para cada ramo uma metodologia deve ser sempre diferente?

A linha básica que a gente segue é a proposta pelo PMI para gerenciamento de projetos, fazendo sempre os ajustes pertinentes a cada setor.

 

Que projeção a empresa faz de sua atuação até o momento se compararmos com 2017?

Estamos abrindo novos mercados com foco em soluções inovadoras, como IoT (Internet das Coisas) e cloud computing, por exemplo. Buscamos novas parcerias e novos talentos, investimos no aprimoramento da nossa comunicação através da participação em grandes eventos do setor TIC e recentemente contratamos uma agência para fazer a gestão da nossa comunicação estratégica on e off-line.

Um vídeo da INOVAX Engenharia de Sistemas

Patrocinado por:
Sapato Site




Imprimir

Eder Fonseca

 
Diretor executivo e editor do Panorama Mercantil.