Política
 
Paulo Paim
Paulo Paim
Paulo Paim
 

“Partidos passam por um enorme desgaste”
Paulo Paim – Senador/RS pelo PT

 
04/09/2013
 



Nascido em Caxias do Sul em 15 de março de 1950, o sindicalista Paulo Renato Paim é um dos principais nomes do Partido dos Trabalhadores. Metalúrgico formado pelo Senai, trabalhou na Metalúrgica Abramo Eberle e Forjasul antes de tornar-se, em 1981, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Canoas. Entre 1983 a 1986, galgou os cargos de secretário-geral e vice-presidente nacional da Central Única dos Trabalhadores (CUT). Em 1985 filiou-se ao PT e no ano seguinte elegeu-se deputado Federal pelo Rio Grande do Sul. É autor de um projeto de lei apresentado em 1997 (quando ainda era deputado Federal), que criou o Estatuto do Idoso. Também é de sua autoria, o Estatuto da Igualdade Racial e o fim do fator previdenciário, este último ainda em discussão na Câmara Federal. "Os políticos e os partidos passam hoje por um enorme desgaste. As recentes manifestações demonstraram isso. As críticas não eram somente por mais saúde, educação e segurança. Havia um grito contra o ‘Status quo’ político vigente. A realidade é essa e nós temos que ter capacidade para entender. (...) Eu aprendi, em 25 anos de Congresso Nacional, que, infelizmente, tudo é possível. Se naquela época eu não tivesse agido daquela maneira, muito provavelmente o projeto teria passado, permitindo que o negociado estivesse acima do legislado. Seria um dos maiores retrocessos da nossa legislação", afirma o senador.