Entrevista publicada em 30/07/2018 por Eder Fonseca em Comunicações
 
 

“Pessoas são a essência deste negócio”
Marcio Cavalieri – CEO da RMA Comunicação

Marcio Cavalieri

Marcio Cavalieri é CEO da RMA Comunicação e membro do Conselho Diretivo da Abracom. A RMA Comunicação foi a primeira colocada no Ranking Global de Avaliação dos Clientes, segundo a 3ª. edição do PR SCOPE by SCOPEN, realizado em 2017. Na edição do ano passado, 235 profissionais das empresas contratantes dos serviços de comunicação foram ouvidos e avaliaram as principais agências do mercado em diversos quesitos. A RMA Comunicação recebeu, ao todo, 14 certificados. A agência foi a melhor avaliada por seus próprios clientes em comparação à concorrência nos seguintes atributos: solução nas necessidades em comunicação corporativa, inovação, boa estratégia digital, soluções em Paid Media e Public Affairs/Lobby e uma boa agência em Buzz Tracking. A RMA também foi considerada uma das melhores agências em outros oito atributos, dentre eles: cumprimento de prazos, confiança na agência e em seu assessoramento, solução das necessidades em eventos, solução das necessidades em comunicação interna, monitoramento nos meios digitais, boa relação em qualidade e preço, agrega valor ao negócio do cliente e boa entrega nos serviços. “O setor de Comunicação Corporativa, por exemplo, cresceu nos últimos anos. Em 2017, no entanto, teve uma retração de quase 2%, de acordo com o Anuário Mega Brasil”, afirma o assertivo executivo.

 

Marcio, o que é primordial para uma agência de comunicação no século XXI?

Duas coisas são fundamentais. A primeira é uma nova postura: sai a agência que assessora o cliente e entra a agência que se porta como um parceiro de negócios, desenvolvendo soluções de comunicação para resolver os problemas de negócios. A outra é a multidisciplinaridade: uma agência moderna conta com profissionais de atendimento, consultoria, criação, BI, Audiovisual e uso intenso de Tecnologia.

 

Como vê o mercado das agências de comunicação em nosso país?

É um mercado em evolução, que vive um momento de fusões, aquisições e, principalmente, transformação do modelo de negócios, cujo as barreiras caíram e as agências estão diversificando cada vez mais seu leque de ofertas. O setor de Comunicação Corporativa, por exemplo, cresceu nos últimos anos. Em 2017, no entanto, teve uma retração de quase 2%, de acordo com o Anuário Mega Brasil, que realiza anualmente um levantamento do mercado.

 

Quais os principais pilares que norteiam a visão de uma empresa como a RMA?

Inovação e tecnologia, capacitação e retenção de talentos e busca contínua pela satisfação dos clientes.

 

Que diferencial você destacaria como o principal da RMA?

Eu destacaria dois diferenciais, que são reconhecidos pelo mercado. O primeiro é nosso foco em pessoas. Somos uma empresa Great Place to Work no setor das agências de Comunicação, estando nas primeiras posições há cinco edições consecutivas (na última, em 2017, fomos a 3ª. melhor empresa para se trabalhar no setor). O outro é o nosso foco nos clientes. No estudo PR Scope, realizado pelo grupo Scopen, realizado com cerca de 300 executivos de Marketing e Comunicação, a RMA foi a agência número 1 no quesito clientes mais satisfeitos.

 

Quanto da visão de um diretor (no caso você) é importante como diretriz de uma empresa como a RMA?

Anualmente, nossos executivos participam do nosso Business Plan e as diretrizes e estratégias são compartilhadas com toda a organização.

 

Qual a importância da experiência e da consistência neste ramo de atuação?

Muito importante. A experiência nos credencia a oferecer serviços e produtos maduros e testados e a consistência traz os resultados que impactam diretamente na construção da nossa imagem e reputação.
O CEO da RMA

Um Mercado Disputado: O CEO da RMA, Marcio Cavalieri (Foto: Divulgação/AP)

 

Pessoas é a principal “peça” em um negócio dessa envergadura?

As pessoas são a essência deste negócio.

 

Como a RMA tem tirado proveito do digital?

Temos investido no desenvolvimento de soluções digitais desde 2007 (fomos um dos pioneiros do setor). No momento, mais de 50% da nossa receita já é proveniente de soluções digitais.

 

Qual medida estratégica considera ser a principal para a ampliação de um negócio como o seu?

Trabalhamos com vários cenários neste sentido. No orgânico, o desenvolvimento de novas soluções possibilita a ampliação de serviços na base de clientes, por exemplo.

 

O que traz confiança para uma empresa e que faz ela se tornar cliente de uma agência de comunicação?

A reputação da agência e os resultados obtidos pelos clientes.

 

Em 2018 a previsão é de crescimento para a RMA?

Sim, apesar da crise, nossa previsão é continuar crescendo como grupo.

Um vídeo da RMA Comunicação Corporativa

Patrocinado por:
Sapato Site




Imprimir

Eder Fonseca

 
Diretor executivo e editor do Panorama Mercantil.