Entrevista publicada em 21/08/2017 por Eder Fonseca em Negócios
 
 

“Somos uma equipe sonhando 24 horas”
Denise Lima – Diretora-geral da concessionária Pier Mauá

Denise Lima

A partir de novembro desse ano começa a alta temporada 2017/2018 de cruzeiros marítimos, onde 96 embarcações (nacionais e internacionais) estão previstas para atracar no Pier Mauá. Aproximadamente 250 mil passageiros e 75 mil tripulantes devem circular pelo porto do Rio neste período, que vai até abril do ano que vem. Para aproveitar as vantagens desse tipo de viagem, que se tornou cada vez mais acessível aos brasileiros, a concessionária acaba de tomar a iniciativa de utilizar suas redes sociais para divulgar roteiros, novidades e ofertas de turismo marítimo para seu público, que em sua maioria são brasileiros, em especial cariocas. Com mais de 70 mil curtidas no Facebook e 12 mil seguidores no Instagram, Denise Lima, diretora-geral do Pier Mauá, diz que a empresa vem investindo e aprimorando a comunicação da empresa em todos os sentidos. “Na última temporada, além das redes sociais, investimos em enormes painéis dentro do terminal que davam dicas de passeios turísticos próximos para quem chegava de navio na cidade, este ano decidimos investir no oposto: agora estamos também dando dicas para o carioca aproveitar as viagens de navios”, comenta a executiva. Concessionária responsável pelo Terminal Internacional de Cruzeiros por 50 anos, o Pier Mauá possui uma área de 40 mil metros², onde estão localizados o prédio do Touring e mais cinco armazéns tombados pela prefeitura.

 

Denise, sempre gostamos de saber um pouco mais sobre os nossos entrevistados. Como se deu o começo de sua carreira?

Sou arquiteta. Iniciei a minha carreira no mercado imobiliário, onde passei por quase todas as áreas das diversas companhias onde trabalhei. Há seis anos fui convidada para ser diretora da concessionária Pier Mauá, um grande desafio, levando-se em conta toda a transformação que haveria na área. É muito bom estar aqui sendo parte dessas mudanças.

 

Como é sua estratégia para “farejar” bons negócios, ou seja, vale a intuição ou a experiência nesses momentos?

Somos uma equipe sonhando 24 horas por dia em buscar o que está dando certo no mundo e adaptar a nossa realidade.

 

Nos fale um pouco mais sobre o funcionamento do Pier Mauá.

Desde 1997 o Pier tem uma concessão da Cia Docas para administrar as áreas dos armazéns por 50 anos. Atuamos em dois segmentos: Terminal Internacional de Cruzeiros e área para eventos. Circulam por ano milhares de pessoas em nossas áreas, sendo elas os passageiros e tripulantes dos transatlânticos que recebemos entre os meses de outubro e abril, como os frequentadores dos diversos eventos que realizamos o ano inteiro.

 

Quais os principais atrativos que você destacaria neste empreendimento?

Acredito que a diversidade e o dinamismo são grandes aliados tanto na parte de eventos e entretenimento, quanto nos cruzeiros. Na parte de eventos, temos a possibilidade de realizar as mais variadas opções. Festas, feiras, congressos, eventos jovens, familiares e corporativos. E na parte dos cruzeiros, passam por aqui desde transatlânticos de luxo fazendo viagens internacionais até alguns passeios menores, com roteiros nacionais de três dias, por exemplo, que ajudam a atender um público mais variado.

Além desses pontos que formam a realidade que vivemos nos últimos anos, vemos um grande potencial na área para desenvolver novos setores. Estaremos inaugurando em agosto, por exemplo, o YouTube Space, o maior da América Latina e estamos também conversando com algumas empresas de coworking para montarem seus escritórios em nossas áreas. Além disso, pensamos em desenvolver uma área gastronômica e de entretenimento, fazer daqui um grande polo cultural e gastronômico.

 

O Pier tem sido afetado em algum ponto pela crise que assola o Rio de Janeiro?

Como todos os lugares estamos sim sentido reflexos da crise. Na parte marítima, o número de cruzeiros e passageiros diminuiu. No setor de eventos, vemos alguns eventos perdendo patrocínio, diminuindo seu porte e até mesmo sendo cancelados.

 

Quais são os maiores desafios na direção do Pier?

Nosso maior desafio é desenvolver a área de gastronomia e entretenimento e com isso acreditamos ajudar a acelerar o desenvolvimento imobiliário e a ocupação da região.
Pier Mauá

Ousadia: A diretora-geral do Pier Mauá Denise Lima (foto: Divulgação/Pier Mauá)

 

E quais as maiores alegrias e satisfações?

Acompanhar a rápida transformação da área desde a inauguração do MAR, que ocorreu em 2013 e ver que hoje circulam pelas nossas áreas, painel do Kobra, museus e aquário, com movimentação de milhares de pessoas por dia, o que não existia há dois anos.

 

Mais de 3 milhões de turistas já passaram pelo Terminal de Cruzeiros do Pier Mauá. Como manter a eficiência do trabalho quando ele se torna cada vez mais reverenciado e referenciado?

Na verdade, já movimentamos em toda a nossa história, mais de 5,5 milhões de turistas e para manter a eficiência e a qualidade que nos torna referência no continente, trabalhamos de forma continua na capacitação das equipes, na modernização dos equipamentos e instalações. Fazemos das nossas visitas à portos pelo mundo a clínica necessária para que possamos buscar as inovações essenciais e que já nos qualificaram em atender as operações da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos.

 

Quantas pessoas sabem que o Pier recebeu o prêmio World Travel de “Melhor Porto de Cruzeiros da América do Sul” por 7 anos consecutivos?

Divulgamos sempre no nosso site e redes sociais, mas isso é uma informação difícil de mensurar.

 

Em que momento a ideia de transformar parte da área do Pier no primeiro polo gastronômico do Boulevard Olímpico tornou-se uma meta?

Esse é um sonho dos acionistas que nasceu junto com o projeto que deu origem a concessão. A partir da implantação do Projeto Porto Maravilha essa realidade ficou mais próxima. O primeiro restaurante desse polo, será a Madero Steak House que será inaugurada em fins de 2017. Em breve teremos mais novidades.

 

Como enxerga o Pier nos próximos anos?

Uma referência no desenvolvimento da indústria criativa onde tudo que for tendência se iniciará aqui.

Um vídeo do terminal Pier Mauá

Patrocinado por:
Sapato Site




Imprimir

Eder Fonseca

 
Diretor executivo e editor do Panorama Mercantil.