Entrevista publicada em 19 de setembro de 2018 por Eder Fonseca em Negócios
 
 

“Sucesso é fazer aquilo que amamos”
Geovana Donella – Conselheira de Administração e fundadora da Donella & Partners

Geovana Donella

Geovana Donella é bacharel e licenciada em Matemática, pósgraduada em Administração Industrial pela POLI-USP e tem MBA em gestão de franquias pela FIA. CEO da DONELLA & PARTNERS, Vice-President Board Advisory Odgers Berndtson, Conselheira do Grupo Suhai, Membro do Board da Enactus-Brasil/ INSPER-SP e Conselheira do Instituto Gerando Falcões. Foi Presidente do Cel Lep, COO – Chief Operation Officer do Grupo Multi Holding (atual Pearson) e Superintendente da Alcoa Alumínio, sendo que fez parte do conselho de administração durante o período de atuação na Multi e no Cel Lep. Exerceu o cargo de professora titular do Departamento de Matemática da Fundação Instituto Tecnológico de Osasco (15 anos), atuou em cargos de alta direção, foi executiva em companhias nacionais e multinacionais. Atualmente, é membro do Instituto de Governança Corporativa – IBGC e fez parte da 40ª turma de conselheiros do IBGC, onde é professora do curso de conselheiros de administração. Mentora da Liga Empreendedores Insper, membro do Comitê Mulheres do Franchising, membro do Lide Mulher e Lide Futuro. Realiza palestras sobre diversos temas, dentre eles: Governança Corporativa, Administração Estratégica, Liderança e Gestão de Franquias. “Todos nós necessitamos de competências que precisam ser aprimoradas e/ou desenvolvidas”, afirma.

 

Geovana, quais mudanças você considera terem sido as mais impressionantes, e que ocorreram no mundo corporativo brasileiro do seu começo de carreira até os dias atuais?

As mudanças mais importantes, sem dúvida, derivam do impacto da tecnologia, processos de inovação e questões focadas na valorização do papel da mulher. Vimos nos últimos anos uma revolução tecnológica que mudou completamente nosso dia a dia e a forma das empresas fazerem negócios. No mesmo ritmo, vimos a mulher ingressar no mercado de trabalho, primeiro de forma tímida, tendo que comprovar a cada dia que tinha competência, e depois de maneira mais arrojada, ocupando cargos de chefia importantíssimos. E mais que isso, influenciando nos resultados das companhias que apostam na diversidade de gêneros.

 

Como se encontra a governança corporativa das empresas brasileiras de um modo geral?

Nos últimos anos, temos visto que as empresas, não mais só as grandes, estão cada vez mais se conscientizando do impacto da governança corporativa e de como esse sistema é fundamental para o sucesso dos negócios.

Ainda temos muito o que avançar, tanto na questão do entendimento dos processos de governança corporativa, na criação dos seus princípios, quanto também na importância da implementação e do monitoramento de todo esse processo.

 

E o seu planejamento estratégico?

O planejamento estratégico é a base para a construção de futuro, no curto, no médio e no longo prazos. Mas mais importante do que fazer planejamento estratégico simplesmente é criar planos de ação concretos para que o planejamento se realize, de maneira responsável e com prazos bem definidos. Aquilo que não é monitorado tem a tendência de se perder, por isso é fundamental que a gestão seja feita.

Lembrando que o planejamento estratégico é o conjunto de mecanismos que lança mão de processos metodológicos para definir o estabelecimento de metas, o empreendimento de ações, a mobilização de recursos e a tomada de decisões, tendo como objetivo final o sucesso. Para chegar ao sucesso, digamos, é preciso acompanhar todo o processo e garantir que a empresa avance passo a passo na direção definida.

 

Um líder pode ser desenvolvido, ou acredita que isso se dá de uma forma inata?

No meu ponto de vista, ninguém nasce pronto, todos nós necessitamos de competências que precisam ser aprimoradas e/ou desenvolvidas.

No caso da liderança, obviamente alguns ¨skills¨ são muito importantes, tais como a habilidade de poder motivar e inspirar pessoas e até grupos e equipes inteiras. Ajudando e auxiliando pessoas ao seu redor construírem resultados e, ao mesmo tempo, produzindo felicidade e valor para a empresa.

Sendo assim, acredito que sim pode ser desenvolvido um líder de forma a se tornar um protagonista em empresas e bem como em suas vidas privadas.

 

Você poderia falar de uma forma simplificada, os pontos estratégicos da metodologia da Donella & Partners?

A metodologia da Donella é chamada de Geos – Governabilidade, Estratégia, Observância e Sustentabilidade. Nestes 4 pilares, nós estabelecemos um diagnóstico completo da empresa, sabendo como ela é governada, como são elaboradas as estratégias da empresa, como a corporação é monitorada, assim como a sustentabilidade está assegurada. Com base nesses pilares, e usando sempre as melhores práticas de governança existente no Brasil e no mundo, estabelecemos um quadro geral da empresa e encontramos os “gaps” entre o que é recomendado e o que a empresa tem, a partir daí trabalhamos na implementação do que falta para alcançar os índices de recomendação.

 

Quais os erros mais comuns de uma empresa que pensa que está tendo uma governança corporativa sólida?

Infelizmente, existem muitas empresas que ¨pensam¨ que tem uma boa Governança Corporativa, mas vivem iludidas, fazendo da Governança uma retórica e não uma prática. Usam o processo para se auto promover e fazer um marketing equivocado; e isso irá ser percebido no resultado final da empresa.

Outras empresas que cometem equívocos são aquelas que transformam o processo de governança em uma concentração excessiva de poder; outras que possuem Conselho de Administração ineficazes e até aquelas empresas que possuem uma ilusão de sucesso no negócio, acreditando que a empresa vai muitíssimo bem, se achando invencíveis e, no final, temos situações catastróficas como resultado.
A renomada consultora

Renomada: A prestigiada consultora Geovana Donella (Foto: Karime Xavier/Folha)

 

O que faz um executivo se tornar acima de média na condução de uma empresa e consequentemente na obtenção de resultados para sua respectiva organização?

Sem dúvida, a construção do resultado do executivo é que levará a uma reputação e uma boa imagem desse executivo. Mais do que falar da carreira, é importante que ele tenha uma história de sucesso e de resultados para apresentar. Ficar acima da média é para poucos e isso é definido em vários aspectos, porém, sem dúvida, a gestão de pessoas e a capacidade de alavancar o time na direção certa é um pouco de diferencial.

 

No mundo das corporações, o cliente tem sempre razão?

Mais do que saber se o cliente tem razão ou não, a empresa precisa ter a capacidade de entender, de ouvir e de sentir qual a real necessidade de seu cliente. O que o cliente está tentando transmitir quando pede ou solicita algo? Estamos entregando o que ele quer? Ou necessita? A capacidade de ouvir o cliente de maneira plena e ser capaz de levar a ele o produto que realmente deseja, que talvez nem seja capaz de verbalizar, é o que garante o sucesso de uma companhia no relacionamento com o cliente.

 

O que pode ocorrer com uma organização de grande porte, quando o seu planejamento estratégico se mostra ineficiente no meio de uma operação?

Não só com empresas de grande porte, mas qualquer empresa que não cuide bem do planejamento no curto, no médio e no longo prazos tem a tendência de se perder e, consequentemente, não gerar resultados. Não satisfazer o cliente. Não satisfazer os sócios com os resultados entrar em um processo de dificuldades muito complexo.

 

Quais os principais erros que uma empresa familiar comete na sucessão de um negócio?

Acredito que os mais desafiador para as empresa familiares é o consenso de opiniões entre os sócios, familiares, herdeiros e descendentes. Principalmente se a família fizer parte da gestão. O alinhamento de interesses e o foco no melhor para a empresa são fundamentais para bons resultados.

Sendo assim, podemos dizer que um dos erros mais comuns é não separarmos os assuntos de propriedade da empresa dos assuntos familiares. Outro grande desafio é afastar os conflitos de interesse, alinhar todos em torno do propósito do negócio e, por fim, zelar pela sustentabilidade do negócio.

 

O sucesso não é um estado permanente?

Em se tratando da vida, nada é estável. Tudo é cíclico e as empresas não são diferentes. O sucesso profissional não é diferente. Sucesso é algo muito relativo. O que é sucesso para um pode não ter o mesmo valor para outro. Sucesso, na minha opinião, é fazer aquilo que amamos, com propósito e com impacto na sociedade e em nossas próprias vidas.

Um vídeo da consultora Geovana Donella

Patrocinado por
Sapato Site




Imprimir

Eder Fonseca

 
Diretor executivo e editor do Panorama Mercantil.