Artes
 
Maureen Bisilliat
Maureen Bisilliat
Maureen Bisilliat
 

“Realidade foi um momento de inteligência”
Maureen Bisilliat – Fotógrafa e documentarista

 
04/06/2014
 



Nascida na Inglaterra, Sheila Maureen Bisilliat estudou pintura com André Lhote (1885 - 1962) em Paris, em 1955, e na Art Students League de Nova Iorque, com Morris Kantor (1896 - 1974), em 1957. Veio pela primeira vez ao Brasil em 1952, fixando-se definitivamente no país em 1957, na cidade de São Paulo. A partir de 1962, abandona a pintura e passa a dedicar-se à fotografia. Trabalha como fotojornalista para a Editora Abril, entre 1964 e 1972 - na revista Quatro Rodas, mas virá a se destacar sobretudo na extinta revista Realidade. Já publicou também, vários livros de fotografia inspirados em obras de grandes escritores brasileiros. A partir da década de 1980, dedica-se ao trabalho em vídeo, destacando-se o documentário de longa-metragem "Xingu/Terra", rodado com Lúcio Kodato, na aldeia Mehináko, no Alto Xingu. "Não sei bem dizer, só sei que cada vez que saía da Casa de Detenção, reganhando a rua e os “de fora”, sentia saudades das conversas e vivências narradas: da necessidade, aliás, de narrar de certos prisioneiros da Detenção. (...) O “real” visto e vivido contraposto à tela vazia do artista: pintor ou desenhista. Mas, veja bem, trata-se de uma coisa bem pessoal, resultado de uma vida viajada quando criança, de ciganos sem ser. (...) Uma experiência, um momento de inteligência criativa levando ao aproveitamento mútuo entre as equipes de jornalistas e fotógrafos e as diretorias das revistas 4 Rodas e Realidade", afirma.