Economia
 
Fernando Veloso
Fernando Veloso
Fernando Veloso
 

“A crise brasileira é estrutural”
Fernando Veloso – Economista e pesquisador do Ibre/FGV

 
14/12/2018
 



Fernando Veloso possui graduação em Economia pela Universidade de Brasília (1989), mestrado em Economia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1993) e doutorado em Economia pela University of Chicago (1999). Atualmente é membro de corpo editorial da Pesquisa e Planejamento Econômico (Rio de Janeiro), revisor de periódicos como Pesquisa e Planejamento Econômico (Rio de Janeiro), Brazilian review of econometrics, Revista Brasileira de Economia (Impresso), Revista de Economia Aplicada e Estudos Econômicos (USP. Impresso) e pesquisador do Fundação Getúlio Vargas. Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Crescimento, Flutuações e Planejamento Econômico. Atuando principalmente nos seguintes temas: fecundidade, distribuição de riqueza, modelo de crescimento, capital humano e mobilidade intergeracional. “A produtividade do trabalhador brasileiro praticamente não cresce desde 1980. Por muitos anos, esse problema não foi percebido, já que a população em idade para trabalhar crescia a um ritmo superior ao da população como um todo, o chamado bônus demográfico. Com o fim do bônus demográfico este ano, anunciado recentemente pelo IBGE, a única maneira de melhorar o padrão de vida da população brasileira nos próximos anos será por meio da elevação da produtividade”, afirma o requisitado economista e pesquisador.