Entrevista publicada em 05/11/2019 por Eder Fonseca em Negócios
 
 

“É preciso estar sempre se atualizando”
Adriano Terrazzan – Diretor executivo da Integrali do Brasil e CEO do projeto Carreira em Alto Mar

Adriano Terrazzan

Adriano Terrazzan é diretor executivo da Integrali do Brasil e um dos idealizadores do projeto Carreira em Alto Mar. Em julho passado, o seu projeto esteve com inscrições abertas para o curso online de formação e capacitação de profissionais que queiram trabalhar com hotelaria internacional de luxo em navios de cruzeiro (tendo grande procura). Mais de 400 alunos já foram capacitados com mais de 80% embarcados ou morando fora do Brasil. De acordo com Terrazzan, o mercado de Cruzeiros Marítimos cresce expressivamente no Brasil. As oportunidades de trabalho aumentam a cada ano, desde que a Resolução Normativa 71 determinou a obrigatoriedade das empresas marítimas, que navegam pela costa brasileira, em contratarem 25% de brasileiros em sua tripulação, gerando desta forma a procura intensa de profissionais qualificados para preencher as vagas oferecidas. “No Brasil, atualmente temos algumas companhias operando na temporada de verão brasileira totalizando 8 navios e cerca de 500 mil cruzeiristas (passageiros). É um número regular se compararmos o que foi há quase 10 anos onde chegamos a ter mais de 15 navios operando no Brasil. A diminuição da frota se deu devido à crise brasileira e também por outros fatores como, por exemplo, a dificuldade de contratação de mão de obra, taxas altíssimas e falta de infraestrutura portuária, entre outros”, explica o idealizador do Carreira em Alto Mar.

 

Adriano, como se deu o seu interesse pela área em que atua?

Inicialmente, o interesse se deu por meio de indicação de um amigo. Na época estava fazendo algo que não gostava e vi no mercado de Cruzeiros uma oportunidade para trabalhar com o que fazia meu coração bater mais forte, que era a área de hotelaria, entretenimento e lazer.

 

Como se encontra o mercado de Cruzeiros Marítimos atualmente em todo mundo?

O mercado de Cruzeiros está em franca expansão no mundo, não é atoa que as grandes companhias investem a cada dia em novas tecnologias e novos navios constantemente para modernizar sua frota e se colocar em posição de destaque no mercado.

 

Quais são os números no Brasil?

No Brasil, atualmente temos algumas companhias operando na temporada de verão brasileira totalizando 8 navios e cerca de 500 mil cruzeiristas (passageiros). É um número regular se compararmos o que foi há quase 10 anos onde chegamos a ter mais de 15 navios operando no Brasil. A diminuição da frota se deu devido à crise brasileira e também por outros fatores como, por exemplo, a dificuldade de contratação de mão de obra, taxas altíssimas e falta de infraestrutura portuária, entre outros.

 

Em vários setores da economia nacional, ocorre falta de mão de obra qualificada. Isso ocorre nesse setor também?

Infelizmente, como respondido na questão acima, também ocorre. Sabemos que a bordo é exigido, no mínimo, ter o domínio do idioma inglês. Esse é um dos motivos, e posso dizer que o principal, pelo qual muitos brasileiros não conseguem ter a oportunidade de trabalhar embarcado.

 

Quais são as principais expertises para quem quer entram no mercado?

Ter domínio do idioma inglês, estar qualificado ou formado na área que deseja atuar da hotelaria e ter experiência profissional no segmento.

 

Que funções estão em alta no mercado de Cruzeiros Marítimos atualmente?

Não digo funções, mas dizemos departamentos. Um profissional brasileiro é muito bem-vindo a bordo para atuar frente aos passageiros nos seguintes departamentos: cozinha, restaurante, bar e governança. Contudo, temos outros departamentos que possuem menos vagas, exigem mais qualificação e experiência profissional, mas que também absorve nossa mão de obra, como, por exemplo: recepção, entretenimento, setor de excursões e lojas.
carreira promissora

Projetos: Uma oportunidade única para uma carreira promissora (Foto: Arquivo/AP)

 

Quais as principais lições que obteve do mercado em todo esse tempo de atuação?

É preciso estar sempre se atualizando para acompanhar a evolução das profissões e principalmente saber aproveitar as oportunidades e desafios que a bordo surgirão durante sua carreira e seu contrato.

 

O que é e como funciona a Resolução Normativa 71?

A Resolução Normativa 71, do Ministério do Trabalho, tornou obrigatória a contratação de 25% de profissionais brasileiros a partir do momento que o navio passe 30 dias em cabotagem em águas brasileiras.

 

Fale um pouco sobre o projeto Carreira em Alto Mar.

O projeto Carreira em Alto Mar foi elaborado para suprir a necessidade das companhias em contratar profissionais brasileiros qualificados para suas funções e com o mínimo de inglês para poder atuar em seus departamentos e principalmente realizar as suas atividades profissionais e também suas funções de salvatagem que seria a segurança da vida humana no mar.

 

Como ocorreu a idealização do projeto?

A partir das experiências, dificuldades e necessidades que os idealizadores tiveram e enfrentaram para conquistar uma carreira internacional no mercado de cruzeiros.

 

Qual o principal diferencial desse curso?

O curso é focado na hotelaria internacional de luxo desenvolvida a bordo. Além disso, todas as qualificações realizadas no projeto e principalmente o inglês ministrado é voltado para a rotina profissional dos navios de passageiros.

Um vídeo do empresário Adriano Terrazzan

Patrocinado por:
Sapato Site




Imprimir

Eder Fonseca

 
Diretor executivo e editor do Panorama Mercantil.