Entrevista publicada em 08/05/2019 por Eder Fonseca em Negócios
 
 

“O consumidor quer experiências relevantes”
Caio Ribeiro do Vale – Fundador e CEO da agência ADIN

Caio Ribeiro do Vale

Caio Ribeiro do Vale é fundador e CEO da agência ADIN. Possui mais de 19 anos de experiência no mundo dos negócios e procura fazer a diferença quando se trata de negócios na era da transformação digital. Primeira parceira da Oracle a conquistar o status Cloud Excellence Implementer na Cross Marketing Orchestration no mundo, a agência agora lidera um grupo de negócios de inovação digital. Ao longo da última década, seus projetos apoiaram as empresas mais importantes do Brasil para alcançar seus objetivos, como: Google, Grupo Pão de Açúcar, Petz, Ambev, Vivara, entre outras notáveis. “Os efeitos da transformação digital já são percebidos diante uma série de atividades cotidianas que tem sido modificadas, notavelmente nos meios de transporte (exemplos: Waze e Uber), nas relações de consumo (exemplos: e-commerce e opiniões dos compradores), e comunicação (exemplos: WhatsApp, Instagram, Facebook e Tinder). Estas mudanças são a ponta do iceberg. Há um sem número de iniciativas inovadoras, centenas delas para cada tipo de atividade humana, que devem florescer em escala, trazendo impactos sobretudo no mercado de trabalho. Impossível prever as próximas surpresas. (…) A ADIN tem uma importante parceria com a Oracle, uma das maiores empresas de tecnologia do mundo, para construir estruturas de CX modernas, eficientes e escaláveis”, afirma o empreendedor.

 

Caio, quais as próximas surpresas que o mundo digital nos reserva?

Os efeitos da transformação digital já são percebidos diante uma série de atividades cotidianas que tem sido modificadas, notavelmente nos meios de transporte (exemplos: Waze e Uber), nas relações de consumo (exemplos: e-commerce e opiniões dos compradores), e comunicação (exemplos: WhatsApp, Instagram, Facebook e Tinder). Estas mudanças são a ponta do iceberg. Há um sem número de iniciativas inovadoras, centenas delas para cada tipo de atividade humana, que devem florescer em escala, trazendo impactos sobretudo no mercado de trabalho. Impossível prever as próximas surpresas.

 

Qual o maior impacto que presenciou no mundo digital nestes mais de 19 anos em que está no mercado?

O da Comunicação baseada em dados. O fato da tecnologia viabilizar o tráfego de informação por dados trouxe impactos políticos e culturais que marcaram uma profunda transformação na humanidade. Os canais de informação foram descentralizados, pessoas ganharam voz, a transferência de informação – uma foto ou vídeo, por exemplo – é instantânea. As estruturas tradicionais de poder sofreram, e sofrem, uma crise de identidade.

 

Uma de suas paixões é promover a inovação. O que um empreendedor precisa ter para inovar num mundo tão dinâmico?

Vontade de apreender, desaprender e reaprender constantemente, com uma enorme generosidade em ensinar e grande humildade para ouvir.

 

Existe um ciclo ou um tempo para se notar que aquela inovação trouxe resultados consistentes?

Sim, mas há que se observar a inovação pela prisma da inovação. Quando se trata de inovação, há o ingrediente do imponderável, que se bem usado leva empresas a conseguir resultados consistentes. Observar resultados de modo simplista, quando falamos em inovação, é certeza de fracasso.

 

Fale um pouco sobre a agência ADIN.

A ADIN é uma empresa especializada em tecnologia para a chamada Customer Experience, em outras palavras, tecnologias que unem negócios às pessoas. As áreas de atuação tem relação com as áreas de negócios de Marketing, Vendas e Atendimento das empresas. A ADIN tem uma importante parceria com a Oracle, uma das maiores empresas de tecnologia do mundo, para construir estruturas de CX modernas, eficientes e escaláveis.

 

O que lhe moveu para a criação deste negócio?

A tecnologia se move muito mais rapidamente do que os modelos tradicionais de negócios. Para empresas subirem degraus da escala de maturidade digital e se manterem competitivas, elas precisam de apoio especializado. Escolhi criar um negócio altamente especializado, que une a visão de negócios à capacidade de evolução tecnológica.
O fundador da ADIN

Novas Experiências: O fundador da ADIN, Caio Ribeiro do Vale (Foto: Divulgação)

 

E o que lhe move para levar a ideia e os princípios da organização adiante?

Eu francamente não tenho ideia do que me move, exatamente. Talvez uma mistura de busca por desafios, desejo de apoiar o crescimento profissional e pessoal da equipe e o sentimento de estar sempre apreendendo.

 

Quais os principais pilares da agência?

Cultura de Produção com Performance, com a valorização do conhecimento em um ambiente colaborativo. Sustentabilidade, equalizando os interesses de negócio, do cliente e da equipe. Time engajado, que tem paixão por apreender e excelência em entregar.

 

Estes pilares estão desde a sua fundação ou foram adicionados com o tempo?

Estes pilares germinaram desde o primeiro dia do negócio, mas como uma planta, precisa de cuidados para continuar crescendo.

 

O que os consumidores querem de maneira unânime das empresas que atuam no mercado em que você está inserido?

O consumidor quer experiências positivas e relevantes, e respostas para seus problemas. Em tempo real, de preferência.

 

As empresas estão sabendo lidar com essa demanda?

De modo geral, não. Estamos em transformação. As empresas que devem ser as líderes de seus setores em 2030 talvez ainda estejam no papel.

Um vídeo de Caio Ribeiro do Vale

Patrocinado por:
Sapato Site




Imprimir

Eder Fonseca

 
Diretor executivo e editor do Panorama Mercantil.