Artes
 
Cássio Vasconcellos
Cássio Vasconcellos
Cássio Vasconcellos

Cássio Campos Vasconcellos iniciou sua carreira em 1980. Em 1981, frequentou cursos de fotografia na Escola Imagem-Ação, em São Paulo. Começou a trabalhar como fotojornalista na revista IstoÉ, em 1984. No ano seguinte, permanece seis meses em Nova York. Trabalha na Folha de S. Paulo em 1988 e, vai morar em Paris, onde atua como freelancer para esse jornal e para a Editora Abril, em 1989. Em 1990, faz fotografias publicitárias para a agência DPZ Propaganda. Paralelamente às atividades comerciais, desenvolve projetos experimentais nos quais realiza intervenções que descaracterizam o aspecto documental da imagem fotográfica. Em 1994, lança o livro "Cássio Vasconcellos". "Paisagens Marinhas" (outro trabalho notório), foi realizado com fotos feitas com base em fragmentos de negativos colados com fita adesiva e fogo, além de manipulações no laboratório que dão aos trabalhos o aspecto de gravura. Recebeu o Prêmio Nacional de Fotografia, da Fundação Nacional de Arte - Funarte em 1995; Prêmio J. P. Morgan de Fotografia, 1999 e Prêmio Porto Seguro de Fotografia, 2001. Participou do evento Arte Cidade, na capital paulista, em 1994 e 2002. Ganhou o prêmio de melhor exposição do ano concedido pela APCA com a mostra "Noturnos - São Paulo", que dá origem ao livro homônimo. Entre 2003 e 2004, viveu na Cité International des Arts [Cidade Internacional das Artes], em Paris.