Negócios
 
marco-stefanini
marco-stefanini
marco-stefanini

Marco Stefanini cursou geologia na Universidade de São Paulo, mas não teve muito tempo para colocar os conhecimentos teóricos em prática. “Quando saí da faculdade, no começo dos anos 80, era o auge da crise do FMI. A profissão deixou de ser atrativa para se tornar um patinho feio”. Resultado: trabalhou apenas um mês como geólogo antes de virar professor por outros noventa dias. Sua vida mudaria completamente. A companhia Stefanini nasceu com o nome do empreendedor, na casa dele, com objetivo de treinar profissionais em TI. Com mais ou menos oito meses, alugou o primeiro espaço na Avenida Paulista. “Bonito, mas bem pequeno”; recorda, mensurando que a sala de 38 metros quadrados dividia-se entre escritório e uma sala de aulas. A Stefanini anunciou faturamento aproximado de R$ 2,11 bilhões em 2013, montante 11% maior que os R$ 1,9 bilhão anunciados em 2012, e tem objetivo de ser uma empresa de R$ 4 bilhões em 2016. "A Stefanini aposta em quatro grandes tendências (mobilidade, cloud computing, Big Data e social Tools) e elas se relacionam entre si. Para a consolidação da mobilidade, as ferramentas de cloud precisam estar maduras para suportar a oferta. Da mesma forma, a utilização eficiente das ferramentas sociais dará suporte para o Big Data/ Analytics. A adoção de novas tecnologias caminham juntas", afirma o empresário.