Negócios
 
Tito Gusmão
Tito Gusmão
Tito Gusmão

A corretora digital Warren, fundada em 2017 no Rio Grande do Sul, recebeu um aporte no valor de R$ 25 milhões de um pool de investidores liderados pela americana Ribbit, fundo de venture capital do Vale do Silício, que já investiu em fintechs como Robinhood, Coinbase e Wealthfront. Além da Ribbit, participam do grupo investidor o fundo argentino Kaszek Ventures e a gestora de recursos gaúcha Chromo Invest. A corretora Warren, que surgiu operando com uma oferta limitada de fundos próprios na prateleira, passou a oferecer algumas centenas de títulos de renda fixa de terceiros, como CDBs, além de 150 fundos de investimento das principais gestoras do país. Com isso, a Warren transforma-se em uma corretora completa de produtos, mas preserva duas grandes diferenças em relação ao restante do mercado: a experiência intuitiva de investir e o total alinhamento com os investidores. A Warren trabalha em um modelo de gestão de carteira, devolvendo a comissão que recebe dos produtos. “Somos a única corretora do país alinhada com o cliente. Rodamos em cima de um modelo de wealth management. Todos nossos produtos são custo zero, devolvemos 100% da comissão que recebemos em produtos de terceiros e mostramos tudo isso de forma transparente na área logada de todos os clientes”, afirma o sócio-fundador e CEO da ascendente corretora digital, Tito Gusmão.