Pensamento
 
João Ubaldo
João Ubaldo
João Ubaldo

Quando completou dois meses de idade, João Ubaldo Osório Pimentel Ribeiro junto com a família, mudou-se para Aracaju, Sergipe, onde passou parte da infância. Em 1963 escreveu seu primeiro romance, "Setembro Não Faz Sentido", com prefácio do colega Glauber Rocha e apadrinhamento de Jorge Amado. Em 1989 lança o romance "O Sorriso do Lagarto". Em 1993, foi eleito para a cadeira 34 da Academia Brasileira de Letras. Foi escolhido, em 1999, um dos escritores em todo mundo para dar um depoimento ao jornal francês “Libération” sobre o milênio que se aproximava na época. "Eu acho que o jornalismo não era melhor e nem pior. Era o jornalismo que se podia ter naquela época, assim como o de hoje, é o que se pode ter na época de hoje. É evidente que eu faço – e muita gente da minha idade e até um pouquinho mais nova – restrições ao jornalismo de hoje, mas nada impede que se desconfie que se trata de coisa que os mais velhos sempre disseram sobre os tempos atuais, ou seja, não é provavelmente saudosismo, mas é uma visão das coisas às vezes não tão exata quanto se pensa. (...) Esse negócio de choque ante escrever por dinheiro, é uma ideia falsificada, romântica, e um pouco atrasada que nós persistimos em manter. E eu não sei fruto de que outras características culturais, porque isso é muito comum aqui, já que nos países saxônicos não é tanto assim não", afirma o escritor.