Entrevista publicada em 08/09/2020 por Eder Fonseca em Negócios
 
 

“Vamos surfar essa onda”
Leo Pinho – Cofundador e CEO da Hent

Leo Pinho

A startup Hent criou uma plataforma digital que torna mais simples e ágil a gestão de recebíveis de compra e venda de loteamentos imobiliários. Voltada para donos de loteamentos comerciais, a tecnologia da startup de Recife (PE) otimiza toda a burocracia dos processos de cobrança dos lotes comercializados pelos proprietários, além de fazer toda a parte de administração de contratos. O mercado de loteamentos no Brasil faz pouco uso de tecnologia e a compra de terrenos costuma ser feita via carnê, com prestações que duram entre 10 e 30 anos. Como boa parte das incorporadoras gerenciam milhares de lotes, fazer a administração dos contratos e cobrança das parcelas exige uma operação complexa, que abrange altos custos de processamento financeiro e operacional com os funcionários do time de cobrança. A plataforma da Hent simplifica a gestão de contrato de venda de loteamentos imobiliários, além de emitir e enviar boletos e notificações de cobrança (via e-mail, WhatsApp ou SMS) para os compradores e fazer a conciliação dos pagamentos. Hoje, a Hent está administrando pagamentos de 24 mil lotes. “Nosso objetivo é automatizar o processo de cobranças, melhorando a eficiência operacional e financeira do loteador”, explica Leo Pinho, CEO da Hent. Ainda neste ano, a startup começará a oferecer crédito para os loteadores alavancarem seus negócios.

 

Leo, como você enxerga as oportunidades para os empreendedores no pós-Covid-19?

Existem pessoas que enxergam problemas nas oportunidades e pessoas que enxergam oportunidades nos problemas. Acredito que o mundo avançou cerca de 10 anos em transformação digital e as empresas precisam se adaptar em uma velocidade muito acelerada. Vai ganhar essa corrida quem for mais rápido e competente.

 

A tecnologia é a grande aliada desses empreendedores. Como fazer com que essa tecnologia seja usada de modo correto?

Para usar bem a tecnologia, nós precisamos de boas pessoas para operá-las. Um astronauta é treinado por anos/décadas antes de fazer o seu primeiro lançamento. Não adianta ter tecnologia de ponta se os recursos humanos são limitados. Investir em treinamento e contratação de boas pessoas vai auxiliar na decisão de quais tecnologias são importantes e quais são obrigatórias.

 

Como surgiu a ideia da Hent?

Eu poderia dizer que foi muito suor. Fomos incansáveis em agendar conversas com dezenas de players do mercado, desde incorporadoras, imobiliárias, loteadores, bancos, fundos, proprietários de imóveis, corretores e inquilinos. É incrível como uma pessoa com zero conhecimento no mercado pode se aperfeiçoar e entender bem o mercado em poucas semanas. Basta escutar. Depois de tanto perguntar, os problemas do mercado ficaram claros, daí foi só escolher o que seria melhor para focarmos, e cá estamos.

A Hent foi fundada em agosto de 2019, por David Aragão (fundador da Motonow, empresa de delivery vendida em 2015 para a Loggi), Leo Pinho (fundador da Kaplen, fintech comprada pelo Itaú em 2015) e Thiago Diniz (fundador da Eventick, startup de eventos adquirida pela Sympla em 2016). Em janeiro deste ano, passamos pela aceleração da Y Combinator, no Vale do Silício, nos Estados Unidos.

 

O que você traz da experiência da Kaplen para esse novo negócio?

Muita resiliência e muita disciplina. É preciso entender que como empreendedor, a sua vida é uma roda gigante: uma hora você está por cima e outra hora você está por baixo (na maioria dos casos, mais embaixo do que em cima. Risos). E isso requer paciência. Também é preciso ter a disciplina de um atleta para perseverar nos seus objetivos, treinar, estudar, melhorar o tempo todo.

 

Quais os principais pilares da startup?

Reduzir custos operacionais, melhorar a eficiência financeira e crescimento do negócio dos loteadores. As nossas metas são muito alinhadas com as metas dos loteadores. Se eles estão bem, eles crescerão e nós também. Isso fica muito claro logo na primeira reunião de apresentação da Hent. Nós não vendemos a solução, nós vendemos a parceria de longo prazo.

 

O que o mercado de loteamentos perde com o não uso da tecnologia?

Eu diria que ele deixa de ganhar. Um loteador nos moldes atuais leva anos para desenvolver um novo empreendimento porque o fluxo de caixa é baixo e o custo operacional é alto. É preciso muitos meses/anos para economizar para lançar uma nova obra. Ajudamos a acelerar essa “engrenagem”.
startup Hent

Plataforma Digital: Os fundadores da startup pernambucana Hent (Foto: Divulgação)

 

Como se encontra esse mercado no Brasil atualmente?

O mercado imobiliário sofre com uma das menores relações de crédito imobiliário por PIB do mundo (cerca de 8 – 10%), enquanto EUA tem 68% e Inglaterra 75%. Para piorar, temos as maiores taxas de juros do mundo, cerca de 12% a.a. contra 5% nos EUA e 3% na Europa. Temos também um déficit habitacional que cresce ano a ano. Hoje são cerca de 8,5 milhões de casas e isso deve aumentar para 16,8 milhões até 2030. Entendemos que através da melhor gestão e acesso à capital que podemos virar peças fundamentais para a redução do déficit habitacional no Brasil.

 

Quais os principais obstáculos desse setor?

É um setor caracterizado pela burocracia e por ser “low-tech”. Bancos, fundos, leis, cartórios, todos pararam no tempo. Praticamente não houve evoluções significativas ao longo das últimas décadas e os problemas de hoje se parecem muito com os problemas de décadas anteriores.

 

O oferecimento de crédito para os loteadores alavancarem o seu negócio é o grande pulo do gato da empresa?

Vou ser sucinto na resposta: nunca falei com um loteador que não tenha se interessado por crédito.

 

A Hent administra pagamentos de 24 mil lotes. Como é feita essa administração?

Disponibilizamos uma plataforma para que a equipe do loteador gerencie seus recebíveis. Toda a emissão e conciliação dos boletos e envios de lembretes por e-mail, Whatsapp e SMS são automáticos. Também automatizamos e simplificamos a gestão das atividades do time de cobrança. O software tem uma usabilidade muito simples e os ganhos de eficiência são claros desde a primeira semana de uso.

 

Como a Hent pretende ser a referência desse setor nos próximos anos?

Ajudando os loteadores a crescerem. Se os resultados de negócio do loteador vai bem, significa que ele vai crescer muito. Vamos surfar essa onda.

Um vídeo do empreendedor Leo Pinho

Patrocinado por:
Sapato Site




Imprimir

Eder Fonseca

 
Diretor executivo do Panorama Mercantil.